Simpósio

A possibilidade de inseminar um grande número de vacas em um curto espaço de tempo, aumentar o número de bezerros, acelerar o melhoramento genético, reduzir intervalo entre partos, padronizar os lotes e obter melhores preços nas vendas, pelo melhoramento genético, trazem lucro ao produtor.

A IATF, além de agregar valor à produção, pode ser vista como uma ferramenta de melhor utilização da terra e, consequentemente, redução da demanda por terra para produção agropecuária. Outra boa notícia é que além da eficiência econômica, a IATF é a ferramenta ideal para conciliar produtividade e sustentabilidade, o que significa produzir mais sema necessidade de expansão de terras.

Com o crescimento da população mundial a demanda pela carne bovina aumentará significativamente, conforme ilustram as figuras 1 e 2;


Ao Brasil, caberá a responsabilidade de produzir alimentos em quantidade e qualidade para o mundo devido ao seu potencial de terras cultiváveis.

A IATF, por meio do emprego extensivo da inseminação artificial, é uma das ferramentas mais eficientes para o aumento da produção de kg de carne/ha/ano ou mesmo de litros de leite/ha/ano. Como conseqüência, promover mais intensamente o melhoramento genético pela da utilização de sêmen de touros geneticamente superiores, possibilidade da utilização de animais de origem européia para, uma vez que estes não se adaptam em condições naturais de campo em grande parte do nosso País.

Apesar de relativamente simples, os programas reprodutivos envolvendo o uso da IATF necessitam de um acompanhamento profissional adequado que possam tirar da técnica os melhores resultados possíveis, dentro da realidade de cada propriedade.

Este profissional, a cada dia mais requisitado terá no SIRB uma grande oportunidade para realizar atualizações e disseminar este conhecimento por toda a região norte do País, facilitando a difusão tecnológica que podem promover o crescimento sustentável da agropecuária para atender um mercado cada vez mais promissor e exigente.